Menu Fechar

índice

Posts

40 Comments

Add yours →

  1. Mara Salaroli says:

    meu filho tem TAS transtorno de Alimentação Seletiva. Tudo que está escrito é verdade. Graças à Deus ele é super saudável. Agora vou tentar a medicina Ortomolecular, pois acho que pelo fato de comer somente pizza e batata frita , talvez possa estar precisando de outras vitaminas. Quem sabe um dia apareça um tratamento…..

    • leandro says:

      Olá, Mara, obrigado por seu comentário! O seu relato dá consistência à descrição do diagnóstico. Apesar de não existir tratamento específico, uma consulta clínica com realização de exames complementares pode identificar carência de determinadas vitaminas. Uma orientação psicológica e nutricional adequadas também são eficazes.

  2. Karla Santos says:

    Olá, me chamo Karla e tenho um filho de 27 anos que desde os três anos só se alimenta de Miojo e Nescau com Sustagem.
    Quando começou a se alimentar de alimentos sólidos (papinha de frutas e sopas) vomitava tudo se encontrasse algum gruminho,
    A pediatra dele na época pensou que ele tivesse a válvula do estômago mal formada, que quando ele tivesse mais ou menos 1 ano e pouquinho isso se resolveria sozinho.
    Só que o tempo foi passando e eu sempre oferecendo vários tipos de alimentos e ele não aceitava nenhum, sempre acontecia de colocar tudo pra fora, até o dia que eu ofereci o Miojo e ele aceitou, fiquei feliz da vida pensando que isso seria só o começo, mas, não…
    Ele já fez terapia em duas fases da vida, já fez hipnose, já foi a diversos especialistas em gastro e outros, e nada surte efeito.
    Hoje ele é um adulto, mas, continua sem se alimentar…..O que fazer para ajudá-lo?
    Obrigada, Karla Santos.

    • leandro says:

      Bom dia Karla! Agradeço o seu comentário. Me parece que o seu filho teve, de fato, um diagnóstico de TAS (Transtorno Alimentar Seletivo) na infância que se progrediu até a idade adulta. Ele já passou por avaliação psiquiátrica? Isso é importante, não só para abordar a questão da alimentação, mas também identificar possíveis outros transtornos como depressão, TOC, eventualmente autismo. O tratamento dessas comorbidades pode ajudar na evolução do quadro como um todo. Ele tem consciência do seu comportamento alimentar? Trabalhar de maneira progressiva a sua relação com os alimentos ajuda muito. Fico à disposição. Boa sorte!

      • ranielly says:

        Olá.
        Boa noite.
        Sofro com alimentação a anos,desde de sempre.Vários médicos,remédios.Chegaram a sugerir Toc,mas lendo sobre Tas me identifiquei com todos os sintomas.E agora ?Isso tem cura?Estou muito magra e comer na rua,na casa de parentes é uma totura.Socorro.

        • leandro says:

          Boa noite Ranielly, existe um componente obsessivo na seletividade e evitação dos alimentos, por isso lembra TOC mesmo. Você deve procurar um tratamento especializado. Certamente ajudará!

    • Fer says:

      Me identifiquei com o caso do seu filho.Na infância eu também vomitava a comida, principalmente o almoço, jogava a comida fora sem que meus pais percebessem.Quando saí da casa dos meus pais para cursar a faculdade eu passei a ter uma oferta menor de alimentos e o meu cardápio ampliou.Hoje tenho a preferência por saladas, algumas carnes e comida oriental.Hoje consigo comer feijão, durante a maior parte da minha vida isso era impraticavel, vomitaria só de pensar.Não tenho mais boa tolerância a alimentos como biscoitos recheados e refrigerantes, ítens que já representava muito da minha alimentação no passado. Faço terapia há mais de 6 anos e também já tentei hipnose, mas o traço do nojo continua acentuado.

  3. ANA PAULA G CORREA says:

    Boa tarde! Meu filho só se alimenta de arroz com caldo de feijão. Se recusa a provar qualquer coisa. Parece ter nervoso dos alimentos, agora até de encostar nos mesmos. Come também biscoito Maisena e só. Nenhum pão, carne, nada. Vai fazer sete anos e agora procurei uma psicóloga. Ela está caminhando para o lado de que ele quer chamar atenção, imitar o pai, que não come legumes e verduras, etc. Porém, acho que isso refere-se a algo bem maior, a uma aversão, nervoso, nojo, pavor da comida e pânico em experimentar. Que especialidade devo procurar? Como ele pode perder o medo dos alimentos? Será que se trata desse TARE? Obrigada pela atenção.

    • leandro says:

      Boa tarde Ana Paula! Uma avaliação mais aprofundada permitirá um diagnóstico preciso. Acredito que ele deva passar por uma avaliação psicológica e nutricional. Com relação a nutrição, indico a colega Sophie Deram, pode dar uma olhada no site dela: http://www.sophiederam.com Ela tem dicas bem legais.

    • Maria Cristina says:

      Ana Paula G Correa, boa tarde! Meu filho tem 21 anos e, entre 07 e 08 anos começou a evitar comer vários alimentos que já comia. Foi negando tudo e cada dia mais e, hoje aos 21 anos só come arroz e feijão batido no liquidificador, algumas bolachas, chocolate, leite com toddy. Mas a comida SOMENTE arroz e caldo de feijão. Procure ajuda psicológica (ele está na comportamental) psiquiatra, e ele toma antidepressivo. Te desejo sorte, não é frescura!! É sério!! Não se desespere e nem force a comida…e procuro ajuda ainda seja ela de onde vier!! Obrigada Cristina

  4. flavia says:

    Tenho tare já diagnosticado… e a maior frustração é não haver tratamento claro…. chegaram a confundir com anorexia a uns 5 anos por falta de diagnóstico mais claro. Tenho 30 anos e hoje 39kg. Pela minha experiência psicoterapia e apoio familiar são primordiais.

  5. Rosemere says:

    Oi boa tarde! Tenho um filho de 13 anos que desde os 2 anos de idade passou a rejeitar todo tipo de comida pois fazia vômito. Hoje a alimentação dele é apenas bife e se bobear nem uma colher de arroz ele come. Biscoito recheado e doce ele gosta de comer mas, qualquer outro tipo de alimentação seja fruta, legumes, feijão ele sente tanto nojo que sai fazendo vômito pela casa e não pode nem ser colocado perto dele na mesa. Pensei que com o tempo isso fosse passar mas agora lendo essa reportagem vi que isso é um transtorno alimentar. Como faço pra ajudá-lo, tenho que levá-lo a um psiquiatra? A minha gravidez tomei antidepressivo durante td a gestação, será que isso também pode ter sido um ator que o prejudicou?

    • leandro says:

      Boa tarde Rosemere! Sugiro que o seu filho seja avaliado por seu pediatra em primeiro lugar. Seu tratamento deverá incluir uma avaliação por psiquiatra, psicólogo e nutricionista para uma abordagem global do transtorno. Não acredito que o uso de anti-depressivos durante a gravidez tenha participado no desencadeamento do transtorno. Atenciosamente,

  6. Cinthya Pessoa says:

    Me chamo Cinthya e também tenho um filho que depois dos dois anos passou a rejeitar todas as frutas , comidas, mas aceitava mingual ou sopas liquidificas. Qualquer mudança ou outro alimento vomitava ou ficava com ansea de vômito. Hoje com 8 anos apenas banana , pão , leite com sustagem e se for gelado. Eh desesperador. Vive tomando suplementos. Ja fez psicoterapia e psicanalise mas parece exautisvo para todos. Este artigo me ajuda a compreender , a livrar de um sentimento de culpa. Ao mesmo tempo me frusta com ausência de sucesso no tratamento nos comentários postados. Vou a partir de agora leva lo a um psiquiatra infantil para avaliar a possibilidade de outros problemas associados. Que profissional seria mais adequado pra trabalhar as questões sensoriais ?

    • leandro says:

      Olá Cynthia! Procure manter o otimismo! Quando digo que não há tratamento específico, não significa que os tratamentos sejam ineficazes. Acho que o seu filho deve consultar um psiquiatra infantil. Uma consulta com nutricionista especializado também será de grande valia. Um tratamento direcionado pode, sim, ajudar bastante. Boa sorte!

  7. Natanieli mâe do Nicollas says:

    estou sem saber o que fazer meu filho de 2 anos e 8 meses tem trantorno alimentar, ele começou a recusa com unas 10/11 meses de vida quando completou seu 1° aninho ja não comia mais nada só leite , e o nada dele é nada msm , bolacha,dadone,bolo,chocolate,sorvete nada de nada de nada msm e eos exmaes dle estão ok peso 13,100 altura 86cm, eu ja tentei de td td msm e não concegui nenhuma progresso,ele tbm ainda nãofala direito kkkkk fala td enrrolado acho que ele possa ter lingua pressa . alguma diga na questão alimetar ou não tem o que fazer ? somente esperar ele crecer e escolher o que ele aceita comer ?

    • leandro says:

      Olá Natanieli, sempre existe algo a fazer. Vc já conversou com o pediatra do seu filho? Quais estratégias nutricionais vcs já experimentaram?

  8. Jaqueline Zago says:

    Bom dia, tudo bem? Eu sofro muito com exatamente todos estes sintomas. Já me deram diagnóstico de transtorno alimentar mas disseram que não era anorexia e nem bulimia pelo fato de ter horror ao vômito e detestar ser magra e também de emetofobia. Além destes sintomas, eu nunca consegui engolir um comprimido sequer e certos tipos de cortes de alimentos ( tipo couve cortada fininha). Quero saber mais sobre isso se possível já que sofro desde muito pequena com isso e atualmente esteja com a vida social e laborativa em geral bem estagnada.Agradecida desde já.

    • leandro says:

      Olá Jaqueline,
      Nem sempre os diagnósticos são muito claros. Os sintomas podem se sobrepor gerando dúvida diagnóstica.
      Você relata um sintoma de fobia de deglutição, associado ao fato de ingerir comprimidos e determinadas apresentações de alimentos.
      Uma avaliação completa pode te ajudar.
      Atenciosamente,

  9. Vanderlea says:

    Boa noite Dr. quero relatar sobre ser uma seletiva, nem sei quando comecei, mas ja tem uns dois anos que me alimento preferencialmente de pão de forma, e café com leite, o agravo, é que tem de ser da mesma marca sempre ou então não consigo comer, quando saio de casa, fico horas sem me alimentar sinto tontura mas nao consigo comer fora de casa, temo em reações alérgicas, dor de estomago, enfim sofro muito e sozinha, me ajude por favor, por onde posso começar para reabilitar a minha alimentação.

    • leandro says:

      Boa noite Vanderlea. De fato existe um transtorno no seu caso. Os sintomas são múltiplos, interferem na sua funcionalidade e geram uma verdadeira fobia ao fato de alimentar-se. Um tratamento psiquiátrico e psicoterapeutico certamente te ajudará. Atenciosamente,

  10. Daniella says:

    Bom dia! Tenho um filho de 4 anos que desde os 5 meses não aceita qualquer tipo de alimento sólido. Só sopa batida e na mamadeira, tem nojo da comida sólida. Come alguns biscoitos, iogurte, leite fermentado e chocolate. Somente isso. Fico muito preocupada, sem saber o que fazer. Já fui a psicólogo, que disse que ele é muito pequeno para se tratar. O que fazer?

    • leandro says:

      Olá! Acho que o pediatra do seu filho poderia te ajudar, bem como uma orientação nutricional. Isso pode ajudar a traçar estratégias de diversificação e introdução alimentar adequadas. Boa continuação!

  11. Maria Lúcia Bergami says:

    Boa noite. Sou psicóloga (TCC) e tenho um caso infantil em tratamento. Tenho pesquisado esse ‘novo’ transtorno e vou aplicar a dessensibilização sistemática, que é um recurso da terapia cognitivo comportamental. Percebo que o transtorno está acompanhado de outros transtornos a serem tratados também. Meu e-mail é marialuciabergami@hotmail.com. coloco-me a disposição para trocar experiências. Obrigada pelos depoimentos, valeram muiiito.

  12. Marilda says:

    Tenho 52 anos e sempre sofri com isso .tenho vergonha de não conseguir comer igual outras pessoas . Nao consigo comer ensopados nem molhos , maionese , carne cozidas , o cheiro me da ânsia e se eu tentar comer vômito assim k caí no estomago . Como mais frutas , assados , fritura comida mais seca .

    • leandro says:

      Boa Tarde Marilda! Viver na sombra e sentir-se envergonhado é extremamente comum em situações como essa. Você pode se surpreender o quanto a ajuda profissional alivia o seu sofrimento. Abraços,dr. leandro

  13. Ursula says:

    Meu filho está com 05 anos e a partir dos 3 aproximadamente começou a reduzir o que comia, começou a recusar arroz e feijão, depois carne, verduras, frutas… Hoje ele só come batata ou polenta frita (das congeladas e assadas), nuggets (desde que não tenha o pedaço do frango), pão com ou sem presunto, suco de uva ou laranja, algumas bolachas e achocolatado. Ele simplesmente recusa os alimentos, e se insistirmos fica sem comer nada.
    Por ele já ter comido um dia, fico em dúvida se pode ser um transtorno ou uma birra temporária. Os exames recente ainda indicam que está saudável.

    • leandro says:

      Boa tarde Úrsula, agradeço o post. Como o quadro já se configura há pelo menos 02 anos, vc deve procurar a orientação de um profissional.
      Acredito que se trata de um transtorno, porém tratável. Boa sorte!

      • Ursula says:

        Infelizmente a situação continua a mesma, ou até pior, pois agora nem o presunto ele quer… Já trabalhamos com psicóloga, nutricionista com experiência em TARE que indica tentar oferecer alimentos semelhantes ao que ele come, mas sem sucesso. Iniciamos uma avaliação com uma Terapeuta Ocupacional para avaliar o perfil sensorial dele, mas sem resultado. Já estou um pouco mais conformada, mas ainda não é fácil ver seu filho de quase 7 anos passar p. ex. uma semana em um hotel com 5 refeições por dia e só comer batata frita, pão de queijo, bolo de chocolate e tomar água!

  14. Jacqueline Bazan says:

    Meu irmão teve desde a infancia asma, por essa razão virou vegetariano e conseguiu controlar e até anular seus ataques de asma, más em compensação foi comendo menos, Ágora tem 64 e o ano passado começou a sentir ardor na Língua e sua alimentação piorou, está extremadamente magro, não tem interesse em comer, tem as unhas brancas, se irrita por todo, estamos preocupados porque não admite ajuda, não aceita nada e por momentos manifesta desvaríos, o que fazer nesse caso.

    • leandro says:

      Bom dia! É importante que o seu irmão passe por uma avaliação médica para realizar um diagnóstico e propor uma intervenção terapêutica. É possível que ele esteja sofrendo de depressão, com perda do apetite, emagrecimento, e instabilidade emocional. Se ele recusa tratamento, tente sensibilizá-lo da importância da avaliação. à disposição para maiores informações, atenciosamente Dr. Leandro

  15. Pedro says:

    Olá Leandro, excelente artigo.

    Meu sobrinho Biel de 9 anos tem TARE desde q era bebe, desenvolvido por um trauma com alergia alimentar. Biel tb tem um olfato e paladar extremamente apurado

    Sua relação com a comida começou a mudar dps q ele e o pai dele decidiram filmar Biel sendo desafiado a provar novas coisas e colocar os vídeos no Youtube. Biel continua seletivo, mas hj sai e pergunta se aquele o outro alimento pode ser usado em um vídeo. Tb temos recebido vídeos e msgs de outras crianças seletivas experimentando novas coisas, oq é MUITO bacana.

    Gostaria de saber sua opinião sobre essa abordagem. Não é uma cura, mas pelo menos está abrindo a cabeça para novas experimentações que eu acho que é um dos grandes efeitos colaterais desse transtorno.

    https://www.youtube.com/channel/UCDRIqSr0tHLdfiMks90_6lA

    Obrigado

  16. Pedro says:

    Meu filho tem vai fazer 5 anos de idade e se alimenta, exclusivamente:
    1) Pastel de queijo (mas apenas de um fornecedor, se não tiver desse lugar, ele não come de outro);
    2) Pizza de mussarela (sem molho sugo e sem orégano);
    3) Coca-Cola e
    4) Água.
    A vida social da nossa família tem se restringido muito, pois ele não come nas festas e nem nos hotéis e restaurantes de outras cidades.
    Ele sente nojo dos pratos das pessoas que comem ao seu lado, de modo que, mesmo se ele estiver comendo o seu pastel de queijo, se eu estiver, do lado dele, comendo um cachorro quente, ele trava a mastigação, não consegue mais engolir e faz vômito. Então, para ele comer, é necessário não ter ninguém próximo comendo outros alimentos que não sejam os alimentos eleitos por ele: pastel de queijo, pizza de mussarela (sem molho sugo e sem orégano), água e coca-cola.
    Gostaria de ter orientações, pois não sei mais o que fazer.

    • leandro says:

      boa tarde, me parece que o ideal, em primeiro lugar, seria conversar com o pediatra do seu filho para orientações, ele provavelmente se beneficiará de acompanhamento psicológico e nutricional, atenciosamente dr. leandro

  17. Felipe says:

    nossa, lendo esses comentários eu me sinto em casa.. tenho o mesmo problema que muita gente e sempre achei que fosse o único no mundo.. tenho sérios problemas com alimentação, tenho hoje 28 anos e tenho esse problema desde a infância, não sei precisar exatamente a idade, mas seria em torno de 3-4 anos.. hoje tenho uma vida relativamente boa, questão financeira boa para manter os meus habitos, que não são nada baratos.. no dia a dia minha refeição como almoço tem sido picanha, camarão amilanesa, batata frita, “nuguets”, pizza.. não varia muito disso.. pela manhã como pão e a noite a mesma coisa.. tenho problemas de ingerir outras coisas, tenho nojo por exemplo de arroz com feijão.. tomei muitos suplementos para manter uma boa forma e academia, mas custa muito caro tudo isso, suplementos em que também não consigo tomar com tanta facilidade, somente marcas mais caras e importadas.. em fim.. trabalho com o publico, tenho clientes de grande potencial e gostaria de levar eles para almoçar, mas isso nunca ocorre pelo fato de eu ter vergonha do que como.. mas hoje chegou num patamar em que não é só a questão da vergonha dos outros.. e sim da minha necessidade por isso, com certeza esta me afetando muito, sei que a cada ano que passa eu necessito mais e mais de alimentos diversificados.. eu não sei o que faço também, fiz 1 sessão de hipnose e não senti que seria uma eficácia manter aquilo, seria um custo caro pra mim jogado fora.. gostaria de saber realmente qual profissional seria eficaz para este meu tipo de problema

    • leandro says:

      boa tarde Felipe, o ideal seria vc procurar um psiquiatra especializado em transtorno alimentar e paralelamente um nutricionista também especializado em transtorno alimentar, certamente irá ajudá-lo! abs dr. leandro

  18. Alexandre says:

    Bom dia, Dr. Leandro! Ao que tudo indica, o meu filho sofre de Transtorno Alimentar Restritivo Evitativo, pois apresenta as mesmas características descritas no artigo e nos comentários acima. Sua alimentação se restringe a arroz, macarrão (sem molho), carne, farinha, achocolatado com complemento alimentar (PediaSure). Reluta comer, mesmo o que gosta, se os alimentos estiverem misturados, ou seja, o visual do prato também interfere. Não come nenhum tipo de fruta, salada e legume. No entanto, chama a atenção que o meu cunhado e a bisavó dele também apresentam uma alimentação bem restritiva. Desta forma, pergunto se existe alguma implicação hereditária? E se o senhor poderia indicar algum profissional de Brasília que pudesse nos ajudar. Agradeço antecipadamente o auxílio.

    • leandro says:

      boa tarde, Alexandre, sim, existe uma probabilidade maior de ocorrência de transtornos alimentares em famílias com histórico positivo.Infelizmente não conheço nenhum colega em Brasília… atenciosamente, dr. leandro

  19. Shayanna Barbosa says:

    Nossa me sinto em casa com esses comentários! Tenho uma filha que completa em breve 3 anos. Desde 1 ano de idade ela vem excluindo grupos inteiros de alimentos, até chegarmos a este momento em que ela não come nenhum alimento que não seja mamadeira com leite fórmula e um suplemento sem sabor, iogurte, batata frita e alguns biscoitos, mas nenhuma comida!!!! Não aceita nada! Estou iniciando novamente um acompanhamento com uma psicóloga, mas é muito difícil encontrar profissionais capacitamos que atuem nessas questões. Gostaria muito de indicações e de trocar experiências com outras mães que passam pelo mesmo. Só sei que é inevitável nos sentimos culpadas, de mãos atadas.,.

  20. Flavia says:

    Boa noite!
    Tenho um filho de 2 anos que desde os 4 meses foi resistente as frutas, papinhas, nunca gostou de ovo, carne, frango, peixe; verduras ou legumes. Isso vem piorando cada vez mais. Alguns meses passou aceitar bem macarrao com caldo de feijao. Agora so come um pouquinho de arroz, e as vezes com farofa. Pra que aceite a mamadeira precisamos faze-lo dormir. Aceita bem danoninhos, mas so de chocolate, um biscoito ou outro, mas sempre prefere os de chocolate. Toma vitamina e ferro. Não esta fora do peso ou altura, mas estou extremamente preocupada, tudo que é oferecido ele nao experimenta, sempre nega.

Deixe uma resposta

Site desenvolvido com WordPress pela brasa.art.br